terça-feira, 30 de março de 2010

Egoísmo


Não escrevo para a vastidão do mundo
Para a universalidade das coisas
Para o sentimento do homem...
É tudo mentira!

Escrevo para mim mesma
Para a mesquinhês do que sinto
Para a mediocridade do que penso
Para meu sentimento mais egoísta e vil

Escrevo para desabafar
O que nunca foi abafado
Pata libertar
O que nunca foi realmente preso

Escrevo para me expandir,
me espalhar em verso e ritmo
sobre tudo o que abomino
tudo o que admiro
tudo uma coisa só

Escrevo para me achar no mundo
e me perder em mim mesma
Para procurar o mundo
e me perder de mim

Escrevo porque sou... é só

Um comentário:

  1. Luana, tú compartes, eso no es egoismo.Tus escritos ayudan a pensar, soñar, y crecer.Gracias.

    ResponderExcluir